#Departures – Apenas Um Dia

Quando eu fui convidada para escrever essa coluna, não quis começar com qualquer livro, queria um que me tocasse a alma completamente e que acabasse me servindo de inspiração. Foi então que eu percebi que esse livro estava ali o tempo todo, e hoje, eu venho falar para vocês do “Apenas Um Dia” (Just One Day), da incrível Gayle Forman.

Pra começar, a Gayle é uma daquelas autoras modernas que sabe muito bem passar os sentimentos dos jovens para o papel. Ela descreve seus personagens ao ponto em que eles se tornam amigos de longa data, pessoas que você tem a sensação de ter conhecido por toda a sua vida. Não tem um livro dela que não tenha me feito chorar, rir e me divertir muito!! Mas esse livro, o “Apenas Um Dia”, ele me conquistou mais do que qualquer outro.

Nele nós vivemos a história da Allyson (Já disse que ler é como viajar sem sair do lugar, então embarca aí e aproveita a sua viagem), que sempre foi a menina certinha, que faz tudo como mandam as regras, que obedece os pais e nunca se arrisca por nada. Acontece que a Allyson ganhou dos pais dela uma viagem de formatura junto com sua melhor amiga, Melanie, e elas acabam embarcando para uma aventura na Europa. A única coisa é que até na Europa a Allyson não consegue desapegar do seu jeito comportada de ser, e acaba por perder toda a diversão, até que um dia elas chegam a Stratford-upon-Avon e na fila pra uma peça de Shakespeare elas são convidadas por atores itinerantes de um grupo de teatro chamado Will Guerrilheiro para outra peça ao ar livre e é aí que ela vê Willem pela primeira vez. Olha, não sei se é o clima europeu ou se foi amor à primeira vista, eu só sei que Allyson se esqueceu das suas regras e convenceu Melanie a abandonar a galera do seu tour pra ir ver a peça deles no Canal Basin. Sabe quando você vê alguém e sabe que tem que ser? Acho que foi assim, porque depois da porta do teatro ela viu Willem na peça e ficou encantada com ele, mas acho que ela é tão humana quanto nós e pensou que os olhares dele não eram para ela, afinal, por que um ator itinerante que poderia ter qualquer garota estrangeira olharia justo pra ela, Allyson Healey?
O que importa é que a vida tem seus truques e segredos e eles acabam se encontrando de novo, desta vez no trem para Londres, onde Willem aceita as evidências e investe na garota americana que o lembra de Louise Brooks, apelidando-a de Lulu. Os dois então se conectam e na estação de trem de Londres surge o convite, da parte de Willem:

“- E então, Lulu? O que me diz? Quer ir a Paris? Por um dia?”.

É aí que a história realmente começa, entre desvendar Paris, se libertar, se apaixonar em um dia e se permitir viver fora das regras, Allyson descobre um lado seu que jamais imaginou que fosse capaz de existir. Ao lado de Willem ela se permite viver momentos que não foram cuidadosamente planejados com antecedência e se entrega ao acaso.
Pelos olhos da Allyson conhecemos uma Paris mágica, e ao mesmo tempo , completamente diferente do que estamos acostumados a ver em filmes ou ler em livros.  Ficamos maravilhados pela simplicidade da cidade e como ela pode servir de palco para inúmeras histórias, inclusive para a deste amor.

“Apenas Um Dia” é um livro que fala de destino, acasos e amor. E durante tudo isso, é um daqueles livros que nos leva até os lugares mais incríveis, criando assim uma vontade inigualável de se entregar para o mundo só com uma mochila e muita coragem.
Então, tá esperando o quê? Pega sua mochila e embarca comigo nessa aventura, mas olha, corre que o avião já tá saindo!

Te vejo no próximo destino!

Sobre: #Departures

Comments

comments

FacebookTwitterPinterestGoogle +Stumbleupon
Isabella Mendonça de Castro
Written by Isabella Mendonça de Castro